Conteudo do Curso

​Os dez meses do curso consistem em 3 sessões de aprendizagem e trabalho presenciais (9 dias presenciales no total), começando com uma sessão de 3 dias. Entre as sessões de aprendizagem decorrerão os “Períodos de Ação”, que corresponde ao período em que os participantes voltam às suas organizações com tarefas e aplicam os conhecimentos adquiridos nas sessões de aprendizagem, participam em videoconferências mensais e beneficiam-se de coaching individualizado, retroalimentação (feedback), e apoio do corpo docente do IHI. Este é o programa de formação-ação mais intensivo que o IHI oferece em língua portuguesa. ​​

Sessões de Aprendizagem PresenciaisData
​SAP 1: Presencial 
(São Paulo, Brasil)
Ainda não temos data em 2021
​SAP 2: Presencial 
(São Paulo, Brasil) 
​Ainda não temos data em 2021
​SAP 3: Presencial 
(São Paulo, Brasil) 
​Ainda não temos data em 2021

O currículo do EM está construído em torno do conhecimentos e habilidades práticas necessárias para liderar um projeto de melhoria no âmbito da saúde.

1. A Ciência da Melhoria: O Sistema de Conhecimento Profundo de W.E. Deming 

2. O Modelo de Melhoria: Metodologia comprovadamente eficaz para conduzir e acelerar a transformação organizacional.

3. Esforços de Melhoria: Uso de técnicas eficazes de desenvolvimento para delimitar o escopo de um projeto de melhoria de forma adequada, relacionando o desenho do projeto aos objetivos da organização.

4. Compreendendo Sistemas e Processos: Uso de diagramas direcionadores e outras ferramentas analíticas para entender melhor o sistema e interações fundamentais.

5. Foco nos Dados para Melhoria: Uso de dados qualitativos e quantitativos; aprendizagem de métodos para a obtenção, organização e apresentação de dados e controle estatístico de processos para a análise de dados–gráficos de execução, diagramas de Pareto, gráficos de frequência e gráficos de controle de Shewhart. 

6. Compreendendo Relações: Gráficos de dispersão, e modelos causais. 

7. Coleta de Informações:  Pesquisas, avaliação comparativa, métodos de geração de ideias, formas de coleta de dados e definições operacionais de indicadores.

8. Desenvolvimento de Ideias Fundamentais para Mudanças Bem-Sucedidas: Vários métodos para o desenvolvimento de mudanças que podem levar à melhoria, incluindo o brainstorming criativo. 

9. Testando Mudanças: Determinar a escala adequada para um teste de mudança e planejar de forma eficaz as mudanças necessárias que levam a melhoria

10. Implementando Mudanças: Ganhar a experiência necessária para saber quando avançar da fase de testes para a fase de implementação, como construir mudanças no tecido da organização que levam a melhoria, e como sustentar os resultados.

11. Disseminação de Mudanças Bem-Sucedidas: Compreender quando e sob que circunstâncias se pode disseminar uma melhoria com sucesso. 

12. Tomada de Decisões: Entender predição, preconceitos e armadilhas da decisão.

13. Colaboração e Trabalho em Equipe: Uso de métodos comprovados para trabalhar mais eficazmente com os colegas, organizar e liderar equipes de melhoria, lidar com conversas difíceis, e desenvolver competências consultivas.

O corpo docente, os horários da agenda e o conteúdo das apresentações podem sofrer alterações devido a circunstâncias imprevisíveis. ​​